quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

40 anos: subindo ou descendo o morro?

Chegando ao fim o concurso das mais belas mulheres de 40 e eu me pego pensando nos meus 40. Na verdade, 44. Quando completei 40, imaginei um morro bem alto. Tinha chegado ao topo e estava prestes a começar a descida. Em muitos aspectos. Alguns, inevitáveis, como a saúde, que já não é mais a mesma. Outros dependem mais do ponto de vista, como o "ficar velha".
Lá pelos 37 ou 38 anos, comecei a notar alguns sinais no rosto... os contornos já não são os mesmos. Nem os do corpo, apesar de tantos anos malhando. Sempre fui muito vaidosa, e sempre gostei de elogios. (Cheguei a pensar em colocar uma foto minha no post do concurso, mas seria anti-ético rsrsrs...) Recorri aos ácidos. Uma maravilha sentir na pele os efeitos da tecnologia anti-envelhecimento!
Como exagerei na dose quando era mais jovem, hoje não posso mais malhar como gosto. Tenho de me contentar com a hidroginástica e aquele cheiro horrível de cloro (odeio!). Mas talvez ainda consiga reverter essa situação... haja paciência! E vejo várias na mesma situação, mas de nada adianta avisarmos aos mais jovens. Aliás, cada dia penso mais em plásticas e tenho mais preguiça.
Então, estou-me dando conta de que o "morro" é ao contrário, para descer todo santo ajuda, ou seja, para chegar até os 40 é fácil, tudo é simples, vai lá e faz, troca de profissão, de marido, tem filhos, muda de cidade, chuta o balde, faz loucuras, e por aí vai. Já agora, começa a subida até o final, que não sabemos aonde fica. Depois dos 40 a coisa não é tão simples assim.
Sim, nos tornamos mais exigentes. Mais sábias. Mais ponderadas. Mais experientes e donas do próprio nariz. Mário Prata disse que sexualmente sabemos tudo. Talvez sim. Mas a mim já ronda o fantasma da menopausa: quando será? Será que vou perder a vontade? E perder o tesão por tudo o mais? Afinal, já gosto de ficar quietinha no meu canto e passo cada vez mais a pensar na chácara dos meus sonhos... isolada no meio do mato (com ar condicionado e internet, claro...)
Tem horas que realmente sinto que estou subindo uma ladeira. Principalmente quando levanto cedo para trabalhar. Ou quando penso em fazer um empréstimo bancário para realizar alguma aventura, como agora... Dizem que a gente pode tudo, basta querer. Lindo! Mas na realidade, não funciona bem assim. Tenha um filho e saberá (a menos que seja um pai ou uma mãe irresponsável, coisa que não me considero).
Ainda estou para descobrir se estou subindo ou descendo uma ladeira. Me coloquei atualmente em um plano. Me dei um tempo. Olho para um lado, um precipício. Olho para o outro, uma ladeira. Vou decidir qual deles vai dominar a paisagem daqui até o fim. Diga lá, Rei!

7 comentários:

Afrodite disse...

É disso que tenho medo de ver os 40 se aproximar;...a saúde!
Se bem que desde os 30 ela já começou a apitar,né?
Vambora no cuidar!
Beijo!

eva mooer disse...

Acho que vc está hoje num dia depressivo rsrsr...44 nem de longe é uma idade velha.A saúde pode estar meia prejudicada, mas com muito tempo para recuperá-la.Aos 46 dei uma reviravolta na minha vida, casei com um americano,mudei de país,de emprego de vida,de atitudes..recomecei literalmente tudo.Me sentia cheia de energia e vontade..40 é uma idade linda a mulher esta com tudo,maturidade e beleza no auge(como o blog diz)Entrei na menopausa há um ano com 55....e não perdi a vontade de nada,claro que os impulsos não são tão frequentes como costumava,mas adoro fazer amor,beijar e ter uma vida a dois.Depende de como vc vê e se prepara para o futuro....vcs tem tanto ainda pela frente, não deixem o medo diminuir a vontade de viver e fazer tudo o que vcs teem direito,quando forem mais maduras de verdade,vão perceber o tempo que perderam se preocupando com coisas não reais....Viva a mulher de 40 de 50 de 60(estou quase lá) somos o náximo.

Mulher de 40 disse...

Pois é, um novo amor é tudo de que precisamos, muitas vezes, para recomeçar a vida... Mas sozinha e como filha pequena é tão difícil!
Minha mãe passou horrores na menopausa e, como sou muito parecida com ela, vêm daí meus medos. Além do que, até hoje, amores nunca me trouxeram felicidade e sim lágrimas.
Beijos e obrigada por comentar!

Li disse...

Quando vc disse que qdo era mais jovem "exagerou na dose", ao que voce se refere? Eu tenho 21 anos, leio sempre seu blog, e estou pronta pra ouvir esse conselho que acabou ficando "oculto". Obrigada, e parabens pelo blog! Eu adoro!

Anônimo disse...

Eva ,adorei seu comentario... Vc é demais...tb acho q a vida acontece a cada dia a cada idade e sempre podemos mudar e acreditar... Como eu acredito e acredito principalmente em mim,no que eu sou HOJE e melhor ainda no que eu posso e vou ser AMANHA... ADOREIIIII.bJ COM MUITA ADMIRAÇAO

chris disse...

Muito bom seu cantinho estarei aqui te seguindo para nao perder nada de vista..bjs

SrtA. L. disse...

Olá, venho sempre que tenho tempo e hj me

supreendi aqui... e acabei ficando curiosa em saber

sobre o tal excesso que cometestes...

Moça, pelo que leio aqui, tens QI suficiente para

superar essa fase...não desanime... e siga o conselho

de nossa amiga de quase 60...

Te desejo tudo de bom que houver nessa vida...

Doces besos,

'P

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails