quinta-feira, 23 de julho de 2015

A Preguiça


Sim, ando preguiçosa.
Prestes a completar 49 anos, sinto que ainda tenho um ano de "Mulher de 40" ...
Mas adorando a nova fase que está chegando, estou me sentindo mais tranquila em relação a muitas coisas; as que me fizeram criar esse blog talvez nem me preocupem mais. 
Preguiça de escrever... mas pensando em voltar a escrever, talvez em outro tom.
Poesia, quem sabe?
Sempre gostei de pensar poesia.
Mais liberdade no criar...
No mais, estou com preguiça de escrever mais...

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Carinho


Ela chegou sorridente e ele a esperava com champanhe gelada. Elogiou seu vestido, seus brincos, sua maquiagem, seu sorriso... Sempre nota os mínimos detalhes. "Que bom que você está aqui!" Foram para o terraço beber e conversar. Mas suas mãos não param! Ele sempre fazendo carinho... Beijos. Sussurrou: "Vamos para o quarto?" Suas mãos terminaram de convencê-la.
Depois, chegou por trás e começou a falar no seu ouvido, e beijar seu pescoço. Deixava a barba por fazer pois sabia que ela adorava. Lentamente começou a enfiar as mãos por baixo do vestido e quando chegou na cintura ela ficou sem fôlego. Começou a tirar seu vestido.
Suas mãos então apertaram seus seios, o sutiã já era, para quê essa calcinha?
Logo suas mãos percorreram todo o seu corpo que já estava se desmanchando de tanto tesão. Quando a possuiu, os dois já não sabiam onde terminava um e começava o outro. Eram um só, um dentro do outro, amor calmo, com momentos selvagens, carinho e loucura. 

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Tempo


Mudança no Facebook


O Facebook fez o favor de me intimar a transformar minha conta em página... não gostei, a conta era minha pessoal, embora de um pseudônimo que uso para me manifestar mais livremente. Não sei ainda o que vai acontecer, pedi o download de meus dados do Face mas até agora não obtive resposta. Mantenham contato, darei notícias...

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Os novos cinquentões...




- Não, não se fazem mais velhos como antigamente.
- É verdade. Não se fazem.
- Veja você. Você está com 54. Lembra quando você era jovem, quem tinha 54 era um velhinho, não era?
- Avô, avô......
- Então. E as mulheres de 54?
- Bisavós, bisavós.....
- Não exagera. Avós, também. Aliás, mulher de 40 já tava velhinha. Todas de preto. Iam à igreja. A mãe da gente tinha 40, né? Era uma santa, né? Imagina se fazia o que as de 40 fazem hoje...
- Onde é que você quer chegar?
- É que a nossa geração mudou tudo. Mudou até a velhice. A gente é de uma turma que rompeu com tudo. Esse negócio de Beatles, Rolling Stone, pílula, tropicalismo, isso fez mudar tudo.
- Prossiga.
- É que a gente mudou os velhos que a gente ia ser. Veja a sua roupa. Você esta vestido igual a um cara de 20, 30 anos. Você não está de terno e gravata como os cinquentões de antigamente.
- Você está é justificando a nossa velhice.
- Que velhice, cara! Você hoje faz tudo que um cara de 20 faz.
- Mais ou menos, mais ou menos.
- A nível comportamental.....
- A nível, cara?
- Desculpa, mas comportalmente falando, ficou tudo igual. O cara de hoje, com 50, não se comporta mais como um cara de 50 dos anos 50. Nivelou, entendeu?
- Explica melhor.
- As meninas também. As nossas amigas de 40, por exemplo.
- Melhor não citar nomes.
- É que hoje elas fazem coisas que a gente não poderia imaginar que a mãe da gente fizesse com a idade delas. Estão todas aí, inteiraças. Liberadas, está entendendo? Mandando ver. E nós também. Veja a roupa do seu filho. Igual à sua. Antigamente um cara de 23 se vestia completamente diferente de um cara de 53. Ou você alguma vez viu o seu pai de tênis? Acho que até para jogar tênis ele devia jogar de sapato.
- Se a gente então não está velho, vai ficar velho quando?
- Pois é aí que eu quero chegar. Não existe mais a velhice. Nos anos 60 a gente fez tanta zorra que, sem querer, garantimos o nosso futuro sem velhice. Pode escrever aí. Não existe mais velhice.
- Ficamos imortais?
- Quase. Antigamente o sujeito começava a morrer mais cedo. Ficava uns 10, 15 anos morrendo. Agora não, ele vai ficar até os 80, 90. Daí ele fica doente e morre logo. Acabou a agonia. Pensa bem: a gente está com 50. Temos mais uns 30 pela frente. Firmes. É isso, cara: não existe mais a velhice. E fomos nós que detonamos com ela.
- Mas tem o cabelo branco, as rugas, a barriguinha.....
- Detalhes, cara, detalhes. O cabelo branco, a ruga e a barriguinha hoje em dia são encarados como charme. Mesmo porque os cabelos não ficam mais tão brancos como nos nossos pais. E as rugas também. Os velhos estão cada vez com menos rugas. E pra barriguinha, estão aí as academias. Tem fórmulas.
- E isso vale também para as mulheres, né?
- Principalmente. Eu estava falando nas nossas amigas de 40. Pega as de 50. Tudo com corpinho de 30. Cabeça de 20. Tão até melhores do que nós, cara.
- Peraí. a sua namorada não tem nem 30.
- E isso me preocupa. Tem cabeça de 50. De 50 das antigas.
- Eu não estou entendendo aonde é que você quer chegar.
- Quero chegar nos 90. Me passa o uísque. Me passa o cigarro. Me passa a saudade que eu tenho dos meus 20 anos. Me passa a vida a limpo. E mete os Beatles aí na radiovitrola. Help, please.

Mário Prata




domingo, 22 de junho de 2014

5 anos!


Não posso deixar de agradecer tantos parabéns recebidos ontem no Facebook... Apesar de não ser meu aniversário pessoal, é o aniversário da "Mulher de 40", esse personagem baseado em fatos reais (rsrsr) que eu criei para dar vazão às minhas loucuras de forma anônima. São 5 anos desde que criei o Blog Mulher de 40; até me espantei com a repercussão que obteve, e hoje, lendo o meu primeiro post, vejo que algumas coisas já mudaram, graças a Deus! 
Daqui a 2 anos estarei prestes a me tornar uma "Mulher de 50", e já não me assusto com a ideia como antes. Pois estou mudando ainda, o que é uma característica minha - mudança. E adquirindo conhecimentos, valorizando os que já tinha, redescobrindo coisas, me tornando corajosa e aventureira.
Muitas mudanças me aguardam, mas agora sinto que estou - finalmente! - um pouco mais amadurecida para saber que para mudar não preciso descartar o que há de bom em minha vida. 
E uma das coisas boas que conquistei foi esse espaço, que vocês ajudaram a construir, onde posso me expressar livremente, durante as crises, e durante os momentos de #prontofalei rsrsrs...
Então, a todos vocês, o meu MUITO OBRIGADA! Um grande beijo da Mulher de 40!!!!

domingo, 18 de maio de 2014

Almas gêmeas


"Não devemos ter a ilusão de que todas as almas gêmeas são feitas para durar uma vida. Algumas são destinadas apenas a durar um momento. Aquele breve olhar com um 'estranho' no supermercado que te lembrou de sua própria essência foi o bastante. Aquele encontro inesperado num fim de semana que deixou seu espírito nas nuvens é perfeito. Aquele grande amor que foi embora depois de partir seu coração era exatamente a receita de cura para a alma. Qualquer coisa de que você precise para lapidar o diamante bruto da alma. Não importa quanto tempo duram, as conexões profundas pintam quadros de possibilidades no céu, expandindo nossa lente para toda a eternidade."

Jeff Brown

vi no https://www.facebook.com/NoticiasDoCorpo

sábado, 8 de março de 2014

Feliz o que?


Fiquei pensando sobre o Dia Internacional da Mulher e em como estamos. Não há muito que comemorar. Qual a vitória em virar ninja e ter que se multiplicar em mil para tentar atender trabalho, marido, filhos, casa, mãe, parentes, passar por crises hormonais e ainda ter algum tipo de vida social independente? Qual a vantagem aqui no Brasil por exemplo em ganhar o direito ao voto se o governo frauda urnas? 

Por toda a parte mulheres ainda consentem em apanhar dos homens que escolhem para companheiros. Sim, pois são elas mesmas que escolhem, muitas vezes se colocando e à sua prole em risco. Mulheres se colocam ao lado de amantes contra filhas estupradas por estes. Mulheres fazem filhos a rodo para receberem mais e mais auxílios do governo.

Solteiras, segundo elas, por opção, vivem atrás de tratamentos de beleza, e dá-lhe chapinha, e coloração, e manicure (socorro, essas unhas decoradas!), e o escambau. Não sou contra nada disso, mas tem mulher que vive no salão, até para ir em reunião da escola dos filhos. Isso aquelas que vão na escola dos filhos, que já são muito poucas. A maioria hoje põe os filhos no mundo e entrega para a avó criar, ou para a creche, ou para a escola educar, numa inversão fatal de valores que resulta em adultos totalmente inaptos para qualquer vida útil e produtiva em sociedade.

Então, como estão as mulheres hoje? Continuam ganhando menos, estão conquistando cargos e doenças antes tipicamente masculinos, estão deixando de fazer as coisas boas antes tipicamente femininas, não estão mais conseguindo namorados - queixa geral - , só correndo atrás do prejuízo, pais que as deixam criando os filhos sozinhas e vão atrás das periguetes, e sua escolha pela independência acaba por deixá-las mais sozinhas ainda.

Passei um tempo de retiro em casa sem trabalhar e confesso que foi uma das melhores épocas da minha vida. Cuidar da casa e da minha filha era tudo de bom. Trabalhar fora é muito bom sem filhos. Ou depois que eles crescem. O carinho, o companheirismo, a educação e as notas da minha filha compensam tudo! 

Isso soa machista? Podem me chamar do que quiserem. Com 47 já passei por várias fases, a feminista mal informada, a festeira deslumbrada, a casada certinha, a supermãe, agora estou me lixando para tudo quanto for rótulo. Hormônio é uma merda. Na próxima encarnação quero nascer homem. É muito mais fácil. 

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails