quarta-feira, 1 de julho de 2009

Amores do passado - Parte 3

Estava na internet, final do ano passado, procurando antigos amigos...
Lembrei dele, digitei seu nome no Google... tava lá!!! Seu email!!!
Fiquei nervosa... mandei imediatamente um email, com o número do meu celular. Respondeu no outro dia. Me ligou.
Conversamos quase uma hora. "Pra você estar me procurando, só pode estar separada".
Não, não tava separada. Mas sentia falta de seduzir... e ser seduzida. "Você foi o meu melhor caso" foi o que ouvi. Já imaginava isso. 19 anos e nada havia mudado.
No casamento, isso seguramente não acontece hehehe
E foi o que acabou acontecendo... sedução. Mandei fotos, conversamos mais... e as mensagens, loucas mensagens no celular, me deixando doida.
Ele ja estava separado... eu não. Mas acabamos nos encontrando. Não consigo explicar a emoção que senti... parecia que o relógio tinha andado para trás... No fundo, acho que era o que estava buscando... uma volta no tempo. Voltar à juventude. Quando o abracei, o cheiro era exatamente o mesmo!! Ele me beijou, eu enlouqueci! Foi maravilhoso ouvir ele me elogiar e me olhar com o mesmo brilho no olhar de tanto tempo atrás...
Mas não tive coragem de ceder à tentação... e lutei muito! Mesmo com a rotina e o tédio de 9 anos de casamento, ainda quero preservar alguma coisa, não sei bem o quê. Fico lutando contra minha própria natureza, selvagem... talvez por medo de ficar sozinha...
Fica uma questão no ar: até que ponto trair é trair, se sexo é uma coisa e amor é outra?
BJS

3 comentários:

Cláudia Motta disse...

Mulher de 40 penso que o passado deve ficar no passado, insistir é como comer comida requentada, tudo bem se fome é muita mas o gosto deixa a desejar rs
Quanto a trair penso que se for só sexo é vazio, para mim a traição é uma coisa muito maior que o sexo e olha o sexo é só o final do processo porque antes já estamos traindo com pensamentos e desejos voltados para outra pessoa, o sexo é só o ato final da traição que já ocorria, é a consumação da traição.
Então sinceramente na dúvida não entre nesse caminho veja o que de fato vale mais a pena para você se o casamento sem traição ou trair sem que isso abale demais a sua vida. Escolha difícil mas necessária para evitar remorsos no futuro (risos).

Beijo

Anônimo disse...

Encontrei um antigo amigo de infância no orkut, depois fomos para o msn, depois nos encontramos pessoalmente e nos apaixonamos, eu casada e ele tbm, nunca tínhamos sido mais que amigos, mas agora adultos tudo foi diferente, durou 2 anos, quando decidimos nos afastar, hoje nada sei dele.

Glória Castro disse...

Oi!
Nunca traí, embora já tenha sido traída. Não me arrependo.Ouvi várias histórias de amigas que após a traição sofreram consequências sérias; desde a pressão psicológica até a perda de uma família que tinha tudo para dar certo. Não curto viver perigosamente,sou das que preferem ficar só do que estar com alguém que não me completa. Porém não julgo ninguém, cada um leva sua vida da forma que bem entender. Quanto ao passado: o próprio nome diz tudo. Passou! A não ser que tenha algo mal resolvido que mereça ser esclarecido,é de fundamental importância deixa-lo passar, para viver o novo, o melhor o excelente que Deus (ou como você queira chamá-lo)já tem preparado pra cada um de nós.
Não sou dona da verdade, este é somente meu modo de ver a vida...penso que a solidão pode ser positiva na maioria dos casos.
Beijos e um sorriso amigo.
Glória.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails