quarta-feira, 5 de maio de 2010

Segredos para um bom casamento - versão longa

Isso pode ser apenas um título, afinal eu passei o blog inteiro falando mal de casamento, de traições, questionando relacionamentos. Mas pode chamar a atenção para as pessoas lerem, e assim, posso começar um debate. Também já postei vários textos meus e de outros autores acreditando em amores, retornos, perdão, etc. Estou passando pelo segundo casamento e uma quase separação.
O que uma mulher que já se separou uma vez, e quase se separou pela segunda vez, tem a ensinar sobre "um bom casamento"? Talvez algumas coisas, porque acredito que só aprende quem passa por problemas e sofrimentos na vida, infelizmente. As pessoas felizes, ou que são consideradas "normais", "convencionais", ou como quer que se rotulem, às vezes passam pela vida flanando e nem precisam pensar nessas questões. Sorte delas.
Ontem (pra variar quando já estou bem quentinha em minha cama as ideias brotam), me peguei pensando em atitudes minhas durante meus dois casamentos. Infelizmente a gente tende a repetir certos erros a vida toda, não enxerga ou não quer enxergar que está errada.
Tenho uma mórbida tendência familiar a me isolar. Não sou de visitar pessoas, nem de receber visitas. Aonde tenho conversado mais é no twitter. Nem MSN tenho usado, talvez por ser mais íntimo (!?!?!?). Erro número 1 = Perder a capacidade de comunicação. Resultado = perde-se a capacidade de se comunicar com o marido, com os filhos, com os amigos, etc. Se o marido tem amigos, então, piora, porque começam aquelas cobranças. Lição número 1 = mantenha contato!
Erro número 2. Parece bobagem, mas quem já morou sozinha um tempo, como eu, cria certos hábitos tipo: fazer xixi com a porta aberta, andar pela casa pelada, dormir sozinha com o ventilador ligado só pra ouvir o barulhinho, e outras esquisitices. Quando você já está suficientemente íntima de seu marido/namorado/namorido/sei-lá-o-quê, começa a fazer suas esquisitices na frente dele. No início é até engraçadinho fazer xixi enquanto ele toma banho, desfilar pelada na frente dele pra ouvir alguma gracinha...
Mas com o tempo essas coisas ficam rotineiras, familiares, e já não têm mais graça nenhuma. Aí reclamamos que ele não nota mais a gente. Claro, vai notar o quê, se já viu você de sutiã bege e calcinha estilo "confortável"? Se toda a noite você coloca a mesma camisola velhinha que adora? É como ele, desfilando pelo quarto com aquela cueca velha que deixa os "documentos" balançando e ele nem liga. Aí você vira pro lado, abre uma revista e dá de cara com uma foto do David Beckham de cueca... aff! Por que acha que ele olha para as gostosas na TV, na revista, na rua, no trabalho, na pqp?
Melhor pegar toda a sua roupa, se trancar no banheiro com os instrumentos necessários - tipo depilador, alicate de cutículas, cremes, perfumes e todo aquele nosso arsenal "de guerra" - e sair de lá linda, cheirosa, renovada, deliciosa e provocante. Esses dias pensei em levar um aparelho de som para o banheiro para ficar mais tempo ainda trancada por lá. Então, lição número 2 = suas intimidades são suas, embora lá de vez em quando você possa provocá-lo pedindo que ele depile sua virilha, por exemplo rsrsrs...
E quando a gente sente que a coisa está se quebrando, que o casamento não está mais satisfazendo, a primeira tendência é fugir, se afastar do outro, culpá-lo e até se vingar. Erro número 3. Passamos a procurar as amigas, mas para reclamar dele. Passamos a procurar lazer, mas sem ele. Ignoramos o que ele anda fazendo e passamos a acusá-lo. Lição número 3 = um casamento é feito por duas pessoas, é estragado por duas pessoas, e pode ser questionado e consertado por duas pessoas. Até que ponto? Não sei, isso estou aprendendo ainda.
Erro número 4. Sexo. O que isso tem a ver com casamento? Aparentemente, nada rsrsrs. É piada mas a gente constata que vira realidade. Estou cansadézima, ele vai estar ali amanhã e depois de amanhã mesmo, então deixa para outra hora. Ele resolveu ver um filme, você pegou no sono, deixa para sábado. Engatou uma conversa animada com alguém interessante na internet e... o sexo ficou para o próximo mês. Lição número 4 = Se você cumpriu direitinho a lição número 2 e apareceu com uma camisola nova bem curtinha pedindo para ele passar hidratante nas suas pernas... Ou você, homem, sim, você aí que está me lendo, reservou uma linda suíte no motel e pediu para ela colocar sua melhor roupa, e também colocou a sua melhor roupa e um perfume... rola, pode ter certeza! Não esqueçam os elogios mútuos...

Erro número 5. Filhos e parentes. Não, não é errado ter filhos. Errado é fazer deles o centro de um relacionamento. Levar os filhos a todos os lugares. Fazer todos os programas em família. Almoçar todos os domingos na casa da sogra (pela décima vez estou falando disso...). Viajar sempre com os filhos ou só para visitar parentes. Lição número 5 = reservar um tempinho para os dois. Deixar os filhos dormirem na casa dos amigos e fazer um programa a dois. Viajar somente os dois, assim, sem destino, quem sabe? Deixar as crianças no vizinho e se trancar no quarto numa tarde de sábado...
Acho que poderia ficar o resto da tarde aqui escrevendo. "Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é... (Caetano Veloso)" O que posso dizer para encerrar? Como comecei, é errando que se aprende. Não sei se para mim ou se para você, que está lendo e se identificando comigo, ainda tem remédio, ou motivos para tentar consertar alguma coisa. O motivo maior, claro, só pode ser o amor. Mas vou tentar descobrir sempre. Vou perguntar sempre. Só paro de incomodar o dia que estiver morta... e olhe lá, se não volto para puxar os pés de alguém...

4 comentários:

taciana disse...

Adorei o texto. Perfeito, como diz minha filha adolescente, é exatamente isso o que acontece na realidade, relaxamos sem, muitas vezes, nos sentir.
Ficar atenta a essas questões é uma ótima providência para quem quer manter um "casamento".
Concordo absolutamente cm tudo.
Parabéns pela mensagem adequadíssima.

BooTMaker disse...

Esse negócio de filho é verdade. Tem gente que não desgruda deles por nada.É certo amar os pequeninos, mas tem horas que a gente precisa mesmo de um momento do casal. Eu ora ou outra deixou minha nenê (de 2 anos, muito fofa) com os sogros e saio para programas com a minha esposa..alguns inclusive sem hora pra voltar e já deixo avisado..se até X horas não voltar pode por pra dormir que pegamos no outro dia :)

DriPaulo disse...

Gostei muito do texto... provavelmente porque como EU, algumas outras amigas vão se identificar com ele... Querida, estou com vc, vamos seguindo nossa caminhada sempre buscado a melhor maneira de viver nossos dias e poder trazer alegria e amor p pessoas que amamos e admiramos, nos realizando como MULHER!
Bjo carinhoso

George Lima ( Gito ) disse...

Tambem gostei muito do texto...inteligente e objetivo
Casamento é uma arte,uma conquista diária onde o companherismo está acima de tudo,pois onde ha egoísmo,nao há relacionamento bom
Bjos e parabens!

George Lima ( Gito )

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails