domingo, 18 de julho de 2010

Aprendendo a se amar


"Boa noite querida,
Te acompanho pelo twitter e gosto muito de seus posts. Hoje preciso desabafar. Estou separada há muitos anos, foi um casamento horrível, não o amava, ele era alcoólatra, enfim, graças a Deus, passado.

Já me apaixonei, mas eles não, sofri demais por amor; hoje, estou com uma pessoa que gosta de mim, estamos juntos há alguns meses. Ele é bom, mas não estou apaixonada. Meu filho e ele se dão muito bem, mas tem uma personalidade difícil, trabalha demais - nesses 5 meses saímos somente 2 vezes para jantar. Ficamos em casa todo fim de semana, eu sou caseira, mas às vezes isso cansa. Ele é anti-social, complicado.

Te pergunto, estou com ele por segurança, não sei se vou-me apaixonar, tenho medo de não encontrar ninguém. Estou com 32 anos e ele 29. Tenho dúvidas em levar adiante, mas também tenho medo de me arrepender se terminar tudo agora. O que faço?"

Resposta da Mulher de 40

Você parece ter o perfil de quem se atrai por homens problemáticos. Casou com uma pessoa doente, se apaixonou por homens que não lhe retribuíram, e agora está com medo de perder o porto seguro que conseguiu encontrar.

Nós, mulheres, temos muito disso... Achamos que "não vamos mais encontrar ninguém que nos queira." E acabamos morrendo aos poucos, dias após dia, ao lado de alguém que pode até dizer que nos ama, mas que não nos completa, não nos satisfaz.

Pelo que você comenta em seu breve email, esse homem também é problemático como os outros, anti-social, e em pouco tempo de relacionamento já se acomodou em sua vida como se tivesse dez anos de casado. Rotina. Ou seja, também não está lhe dando atenção. E ele tem que se dar bem com você em primeiro lugar, depois com seu filho.

Se não tem certeza de que irá se apaixonar por ele, é porque não irá. Amar é uma certeza muito forte, não existe "eu não sei se te amo".

Assim pensa a maioria das pessoas: que devemos segurar o que está ali na mão. "Mais vale um passarinho na mão, etc." Mas eu penso que devemos nos valorizar como pessoas, aprender a nos amar, a amar a nossa companhia, os nossos silêncios e sobretudo os nossos momentos de solidão. Depois de estarmos assim, e tranquilas, o mundo poderá então abrir as portas para nós.

E quem disse que TEMOS que ter sempre alguém na vida? Solteiros têm muito mais amigos!!! Nem todo mundo foi feito para o casamento, e se a gente tem a mão podre para escolher homem, é sinal de que alguma coisa precisa mudar antes de embarcarmos em outro relacionamento. Pense nisso.

Sei que nessas horas o melhor a fazer é uma boa psicoterapia, também procurar amigas, sair da rotina, ou mesmo se recolher um pouco. Se puder, faça. Tente se estabilizar para conseguir tomar as decisões corretas. A sua felicidade está somente nas suas mãos, e de mais ninguém.

4 comentários:

Denise disse...

Oi amore..

Incrível como as histórias se repetem. Temos que aprender a amar muito - a nós mesmas!!!

bjum

Denise

Marcio-SJP disse...

Cinco meses e não esta apaixonada?

Essa é a fase em que vocês deveriam estar subindo pelas paredes...perdendo o sono de vontade de estar agarrados...fazendo coisas até infantis de tão abobados...etc.

Desculpe, É O CARA ERRADO e pronto!

abraços,
Marcio 4.1

Celene disse...

É isso aí Márcio, com 5 meses de relacionamento, se não pintou paixão, pode esquecer...

Glorinha disse...

Oi! A solidão é o mal do século,alguém disse,porém ainda há muito o que viver aos 32 anos.Se está insegura quanto aos seus sentimentos quem sabe não seria o momento de ficar sozinha,para que a pessoa certa possa aparecer.
Invista em você! Estude, dance,leia... enfim busque algo que acrescente novos valores à sua vida e seja feliz. Este é o meu desejo sincero.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails