quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Minha primeira vez no swing - Parte 2

"A Gabi parou com nosso affair e se pôs do lado do moreno forte. Me chupou com volúpia, e passei a tocar de leve o corpo da namorada dele. Fui chegando aos seios, ela afastou. Entendi que não queria muita coisa e fiquei só nas carícias no pescoço. O parceiro dela me explicou que era a primeira vez dela ali também. Ainda assim, ele tocou nos seios da Gabi, apertou os biquinhos e dedilhou a vagina dela um pouco. À essa altura, a loira dele também se empolgou e me deixou apertar aqueles peitos duros e macios ao mesmo tempo, com uma linda marquinha de biquíni.
Foi quando chegou um casal com uma solteira. Encostados na banheira, se chuparam, elas deram uns amassos e o marido foi bombar na solteira. Deu a pica para a mulher chupar com o gosto da outra e depois fez a esposa cavalgar. Ficaram ali se dando prazer enquanto eu e a minha noiva voltamos para a primeira suíte que fomos.
Agora, 'apenas' 2 casais: um grisalho com uma morena bem no estilo 'cavala' e um casal tão jovem quanto a gente. Os jovens se deitaram à nossa esquerda e ele foi pro oral nela. A Gabi, lógico, quis também, e eu já estava sedento pra dar mais prazer a ela. Me chupou um pouco, e a morena, deitada enquanto o grisalho metia, apertava meu peito, como que me chamando. Foi a minha vez de roubar um beijo, que ela demorou a aceitar, mas concedeu. Gostinho de hortelã, beijei com gosto. O marido quis 'competir' comigo, estocando forte por cima dela.
Devagar, tirei os enormes seios dela da blusa preta que vestia e chupei com tesão. A Gabi, me vendo inclinado, apelou: desceu para as bolas e começou a me dar um molhado beijo grego. Ela sabe que eu adoro... Mordi de leve os peitos da morena, beijei-a de novo e me levantei, quase que arrancando as roupas da minha noiva. Lambi todo aquele corpo, e dei atenção especial àquela xota melada e com um gosto inconfundível: gemeu, gritou, se contorceu e seu grelinho pulsava, gozando gostoso na minha língua.
Aí, o grisalho se aproveitou e foi chupar o seio esquerdo dela: não perdi tempo e mamei no direito, vendo minha loirinha safada fazer caras e bocas. Chupei mais um pouco e ela disse: 'vem!' Essa é a senha: comecei um vai-e-vem devagar e gostoso, enquanto tocava a bunda e passava a mão no seio esquerdo da mulher do casal jovem. Trocamos e destrocamos de posição, comecei a meter mais forte na Gabi. Reduzi o ritmo e a ansiedade por ser penetrada a deixava louca. Delirou, apertou minha bunda e me chamou de cachorro. Disse que queria minha porra toda só para ela. Respondi que daria se ela merecesse, e continuei devagar. Gemeu mais forte, explodiu em contrações dignas de um bom orgasmo vaginal...
Provoquei deitando sobre ela e passei a chupar o peito da jovem do lado. Ainda em êxtase, mas em fúria, me arranhou e não me contive: jorrei forte nela, tanto que espirrou um pouco na cama... Desfalecidos, ficamos engatados e abraçados um tempo, vendo os outros casais se darem prazer e nos recompomos. Era hora de ir pra casa. Nos despedimos e descemos.
Na volta pra casa, poucas palavras. Parecia não me querer mais. Mas na hora do nosso banho, ela confessou que adorou a experiência. E me fez prometer que voltaremos lá já no próximo sábado, e que seríamos ainda mais pervertidos! Fomos nos deitar cansados, mas felizes e nos beijamos bastante antes de dormir romanticamente de conchinha. Fim perfeito para aquela noite de sexo e desejo. As marcas dos arranhões ficaram bem evidentes no meu corpo... Será que eu mereci?"
(Leia a primeira parte aqui)

2 comentários:

Afrodite disse...

Valeu a apena esperar pra saber o final...
EXCITANTE!!!!
Beijo!

djsf2006 disse...

gostei do começo ao fim..

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails