quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Você precisa de alguém - você mesma!

"Olá,

Escrevi para você há um tempo atrás e meu email gerou o post "Você precisa de alguém... será?". Como o tempo nos ajuda, né? Te confesso que, na época, odiei as respostas, porque logicamente não era o que eu esperava ouvir. Acho que eu queria que me iludissem mais me dando um manual de como me casar com o tal cara! Que loucura, né?! As fases que a gente passa na vida.... Hoje a última coisa que quero é me casar... Bom, mas quero te deixar a par de tudo que me aconteceu depois.

Primeiro, como a verdade dói, eu fiquei com raiva e não abri mais o seu blog! Depois meu espírito começou a querer se curar e as coisas começaram a mudar. Eu realmente queria sair daquela vida de desgostos e tinha que dar um jeito de dar uma reviravolta. Na época eu estava sem trabalhar, só estudava, mas minhas notas na faculdade estavam horríveis; então um dia acordei, coloquei os dois pés no chão e decidi que tudo iria melhorar, e que só dependia de mim. Fui ao salão de beleza e dei uma repaginada total no meu visual, mudei completamente. Isso deu um up na minha auto estima incrível. Depois tratei de largar a faculdade e voltar para um curso que eu tinha largado pela metade.

Mas ainda faltava o pior de tudo, o tal namoro. Sabe, sou canceriana, então tenho uma dificuldade imensa em ser egoísta. Penso demais nos sentimentos dos outros a ponto de sofrer para não magoar. Mas, como estava tudo insustentável, eu tinha que dar um jeito. Com muito custo consegui terminar, porque ele não aceitava de jeito nenhum, mas me livrei. Me senti de alma lavada. Sabe quando parece que uma pessoa te pesa? Eu me sentia assim.

No mesmo dia que terminei, arrumei um emprego, e retomei o contato com minhas amigas. Aí minha vida virou uma festa, saía, me divertia horrores, cuidava de mim. A felicidade me sorria. Meu mundo abriu as portas e janelas que estavam fechadas. Recebia emails do ex mas não me importava mais.

Numa dessas diversões, aparece o tal ex-colega de trabalho que me causou aquele enigma todo. Eu olhei bem pra ele e pensei logo no post, a única frase que me veio à cabeça foi "como eu fui idiota". Nem preciso te contar que ele quis ficar comigo, né. Mas eu já estava em outro nível...

Bom, resumindo tudo isso, hoje eu sei o quanto fui infantil e bobona(não achei outro adjetivo que se encaixasse tão perfeitamente). Como algumas pessoas comentaram, eu estava com a síndrome de Cinderela (como eu fiquei brava com isso na época), mas na verdade o que me faltava era mesmo uma boa dose de amor próprio e confiança. Sempre colocava a minha felicidade na mão de outra pessoa, sendo que ela depende só de mim.

Auto estima elevada é a cura pra 80% dos problemas em um relacionamento. Afirmo isso com plena certeza. Porque se a gente tá mal, tudo ao nosso redor também estará. Hoje eu sou uma outra mulher, muito feliz, realizada em vários sentidos, leve e fico mais feliz ainda por ver que, com o passar do tempo, a gente vai ficando cada vez mais inteligente.

Tenho um amigo que fala que eu tenho a cabeça completamente masculina. Eu sempre rio demais quando ele fala e respondo "Você tinha que ter me conhecido há um tempo atrás". Um dia ainda mostro o post pra ele. Mas a verdade é que hoje sou completamente racional, o que não tem nada a ver com frieza, mas eu não conseguia enxergar isso antes. Hoje consigo separar as coisas, os momentos e os sentimentos. Atualmente estou namorando um rapaz lindo de viver e que me admira demais por esse meu jeito de ser: tranquila e confiante. É ele quem me liga várias vezes por dia, manda mensagens lindas e espalha aos quatro cantos as minhas qualidades. O que é a maturidade, né?! Os benefícios dela são inexplicáveis.

Agradeço muito a sua atenção com meu dilema na época e queria lhe participar toda a melhora. Pode ter certeza de que todas as verdades que li naquele dia me irritaram, mas também me ajudaram a enxergar a realidade.

Tudo de bom para você!"

Resposta da Mulher de 40

Não imagina como me faz feliz saber de tudo isso que te aconteceu... E pensar que eu pude ajudar um pouquinho... Muitas vezes também fiquei com raiva de quem me falava verdades, e às vezes até me acontece o famoso "faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço"! Mas nada como a vida, e principalmente a capacidade de enxergar os nossos próprios erros e mudar tudo!

Quer que a sua história também apareça no blog?
Envie um email para mulheradolescente@gmail.com

3 comentários:

juegos de mario disse...

brigado, bonito.

Na Boca do Sapo disse...

Olá! Temos o prazer de lhe convidar, a conhecer o novo Agregador de Links da web http://nabocadosapo.com.
Venha nos dar o prazer de ter sua presença.
Não deixe de visitar a seção “Parceiros” - http://nabocadosapo.com/parceria e aumente suas visitas. Confira as vantagens.
Na Boca do Sapo – Mais visitas para a sua página
Desde já agradecemos por sua atenção!

Letícia fIGUEIREDO disse...

Nossa! A história se parece bem com a minha. Também consegui (com dificuldades!!!) me desprender de um relacionamento frustrante e dei a revirada (positiva) na minha auto-estima, de forma que hj estou mais confiante e curtindo a vida. Ainda não arrumei o namorado, para finalizar como nessa história, mas também não estou com pressa! rsrs.

Adorei o blog. Pena que eu o tenha conhecido só agora...
Bjos às de 30 e de 40!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails