segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Traição virtual

"Olá, Mulher de 40,
Sou assíduo leitor de seu blog, por tratar de assuntos que muito contribuem para um relacionamento a dois. A situação inusitada descrita abaixo é verídica e, caso julgue que se encaixe no perfil para uma publicação em seu blog, peço que o faça. Abraços e parabéns pelas matérias sempre interessantes...
Por estar um tanto anestesiado, gostaria muito de saber o que os leitores pensam.
Minha esposa é muito sociável (estamos casados há 23 anos) e tem uma vasta legião de amigos no Facebook. Somos relativamente liberais, passeamos muito e até curtimos idas esporádicas a casas de swing para curtir o ambiente erótico (não, não praticarmos swing ou ménage). Em todo esse tempo de relação, nunca a traí e penso que ela também não, exceto pelo episódio abaixo.
Por brincadeira (talvez curiosidade mórbida) criei um perfil de um quarentão grisalho e enviei um convite para ela. Aceitou de imediato mesmo sem conhecê-lo.
Um pouco enciumado, resolvi fertar com ela e, apesar da resistência inicial, passou a entrar no jogo. A partir desse ponto, perdi o controle e passei a querer saber até onde iria e usei de todas as minhas armas (e conhecimento sobre seus gostos) para tentar conquistá-la.
Resumindo, ela entrou de cabeça e, mesmo dizendo ao seu amante virtual o quanto me amava e me prezava, terminou por chegar ao ponto de marcar um encontro, incluindo a possibilidade de uma tarde em um motel.
Obviamente, quem apareceu no encontro fui eu, e, depois de muita conversa e quase uma separação, acabamos por decidir em tentar superar isso, apesar de tudo. Ela diz que usei armas de conquista pesadas (por muito conhecer seus gostos) e fui o causador dessa situação, e eu digo que mesmo sendo assediada por um homem "perfeito", ela jamais poderia ter sucumbido e deveria ter respeitado os limites que não devem jamais serem ultrapassados em uma relação a dois.
Como as leitoras e leitores vêem uma situação como essa?"
Resposta da Mulher de 40
Bem, a única maneira de responder me pareceu ser me colocando no lugar dele. Se eu fizesse o que ele fez, como seria descobrir que meu companheiro estava me traindo... comigo mesma? Por um lado seria interessante saber que ainda poderia conquistá-lo de novo, mas por outro lado... será que era só comigo? No que falhamos para chegar a isso? São dúvidas que geram mais dúvidas ainda. Com a palavra, os leitores.

10 comentários:

Delano Alexandria disse...

Meu camarada, experiencia propiá, Larga dessa mulher porque ela não te ama. Porque quem ama não trai de hipótese alguma, se ela fez isso, mas cedo ou mas tarde, vai fazer novamente. Ah não ser que vc. ame ou gosta de ser corno, bola pra frente!.

Helena Blue Moon disse...

Meu querido, vc entrou em um jogo que só tinha como sair perdendo e jamais iria tirar suas dúvidas.

Se ela não lhe aceitasse, passando-se vc pelo suposto homem-dos-sonhos para ela, vc ia achar q não conhecia sua esposa, que não a atendia mais, nem conhecia as necessidades dela; e não seria esse não que lhe garantiria q ela lhe era fiel.

Se ela lhe aceitasse, passando-se vc pelo suposto homem-dos-sonhos para ela, vc iria pensar q talvez ela aceitasse o mesmo se outro estivesse em seu lugar; e não seria esse sim que lhe garantiria que ela lhe era infiel.

Pelo que vc falou, eu deduzi o seguinte: vc sabia dos anseios de sua mulher; vc poderia ser esse super-homem dos sonhos na vida normal de vcs, mas vc não era. Ao invés de investir em seu relacionamento, vc preferiu fazer esse teste meia-boca, que mais dúvidas trouxe que elucidações.

Pq vc não usa todo esse conhecimento sobre os desejos de sua mulher para ser, EFETIVAMENTE, esse homem que ela anseia? Pq vc deixava sua mulher carente dentro do relacionamento de vcs se vc sabia como suprir isso? Para que usar de joguinhos dentro de um relacionamento q deveria ser de parceria?

É muito fácil vc e as pessoas quererem q ela se segurasse, e julgá-la; mas pq não analisar também as suas faltas?...

Se vc for no dia-a-dia esse homem que a reconquistou, se tudo só estava lá adormecido, vc não deve ter medo de traição. Se vc no dia-a-dia não for nada daquilo pelo que ela voltou a se apaixonar, se era tudo só teatro para fazer uma pegadinha, então fica difícil essa situação, neh? Não impossível, mas difícil...

Desejo, de coração, o melhor para vcs; e isso, só vcs sabem...

Andréia Sant'Anna disse...

Concordo com as palavras da Helena acima.., se vc sabia como agradar sua esposa... pra que esse joguinho? Se ela aceitou esse encontro é porque algo estava faltando em seu relacionamento.
Sinceridade e parceria é o alicerce de um casamento.

"Se vc for no dia-a-dia esse homem que a reconquistou, se tudo só estava lá adormecido, vc não deve ter medo de traição. Se vc no dia-a-dia não for nada daquilo pelo que ela voltou a se apaixonar, se era tudo só teatro para fazer uma pegadinha, então fica difícil essa situação, neh? Não impossível, mas difícil... " Ótimas palavras da Helena... pense nisso! Bjos

Luh Guedes disse...

Bom, quem procura acha, não é mesmo?! Qual era a intenção com esse joguinho?! Será que não era uma mera desculpa para brigar, terminar?! Será que não são os seus sentimentos que estão confusos?!

Muito complicado, mas a sua atitude não foi legal e a dela levanta muitas questões que cabe só a vocë julgar.

Kissus

Luh

http://devaneiosdeumacamaleoa.blogspot.com/

Patricia disse...

A atitude de ambos não foi nada legal. Ela, por se deixar levar por alguém que não conhece, chegando ao ponto de dizer que poderiam ir ao motel e ele, por usar de jogo sujo pra pegá-la pelas fraquezas dela.
Sinceramente, acho que o casal deveria rever esse casamento "liberal" pq acho que ambos não estão entendendo os limites desse casamento "liberal" e estão começando a invadir a privacidade e a quebrar a confiança um do outro.
Sinceramente, pra mim esse negócio de casamento aberto/liberal é a maior balela. Os dois nunca estarão na mesma página a respeito (Um casamento realmente liberal não deveria ter regras) e alguém sempre sai machucado.

Anônimo disse...

Mesmo que falte algo no relacionamento,que ele a conhecendo não fez nada para mudar isso,que talvez ele tenha sido infantil entrando num jogo, nada justifica um fato irrefutável: Ela jamais deveria ter ido ao encontro. Se ela foi significa que ela tinha a intenção de trair e se falta algo no relacionamento porque não partiu dela também a iniciativa de resolver a questão? Afinal o casamento não é uma parceria? Imagine se a situação fosse ao contrário. Ele não estaria errado se fosse ao encontro? A questão ai é que se perdeu muita coisa ao longo do tempo, inclusive a capacidade de um dialogo mais aprofundado sobre os anseios e expectativas de ambos.

Vanda disse...

Puxa... situação bem complexa.
Pagou pra ver, e viu!

Anônimo disse...

A brincadeira só seria aceita se você tivesse menos de 10 anos.
Muita infantilidade. Destruir, talvez, um casamento legal, por isso?

Anônimo disse...

Perdoa ela =)

Felipe Junior melo disse...

Estou aqui denovo comentando,por que adoro esse blog,bom demais,muito bom msm!!!!!!me recomendaram e até hj acompanho,mais ai queria tirar uma duvida sera que esse site é bom http://detetive-particular.com to precisando de fazer uma investigação hehe ? se alguem souber me falar,e continue com mais post!!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails