terça-feira, 25 de setembro de 2012

Sexo casual e compromisso



"Li várias matérias suas e gostei muito de todas; gostaria de um conselho de alguém experiente como você em questões de relacionamento.

Tenho 29 e há 1 ano tenho sexo casual com um rapaz de 25, ele mora em outra cidade cerca de 100 km da minha. Na primeira vez ele veio me ver, a partir das próximas sempre eu que ia até a cidade dele. Sempre que a gente ficava ele nunca tomava a iniciativa de falar comigo no dia seguinte, a não ser que eu demorasse cerca de 10 dias pra fazer contato, daí ele vinha me chamar.

Certa noite nos encontramos coincidentemente numa festa, ele me tratou estranhamente, eu disse que não o perturbaria e saí. Ele ficou atrás de mim como um louco a  noite toda, me ligando, até nos encontrarmos e sairmos do local. Nessa noite, contraditoriamente à atitude de ficar correndo atrás de mim, ele me  disse que seria sincero, que saía sempre com várias e que estaria sempre disponível para mim, mas só sexualmente... Mas que eu era especial pois apesar de gostar de variar ele sempre queria me ver de novo e tal...

Aceitei a situação até porque não estava querendo relação séria com ninguém, não era meu momento. Continuamos nos vendo esporadicamente cerca de 1 vez por mês e ele não saía mais do meu pensamento.. era meu primeiro pensamento de manhã... no trânsito... antes de dormir... acho que ele percebeu que minhas atitudes começaram a mudar e terminou nosso ''rolo'' porque disse que não queria me magoar e eu estava misturando as coisas.

Fiquei arrasada durante 3 meses, e agora estamos combinando de nos encontrar novamente; ele já deixou claro que preciso levar as coisas de maneira mais suave, ou seja, não me apaixonar, não misturar. Não sei o que fazer. Tenho consciência de que ele não me ama, mas sei que algo muito interessante em mim sempre faz ele querer repetir e voltar, mesmo após esse tempo todo. Será que pode existir uma forma de virar esse jogo? O que e como posso agir pra que ele se apaixone por mim? Preciso tentar, se não der certo desisto de vez, mas me diga... o que posso fazer?

Obrigada!"

Resposta da Mulher de 40

Olá,

Lendo seu email, revivi histórias que andam acontecendo demais à minha volta, comigo e com várias amigas. O homem que não quer compromisso.

Já tinha escrito sobre isso em "Momento foda-se"   e em "Deixe de ser lanchinho", mas parece que o tema não se esgota.

A gente está com o cara, e parece que estamos nas nuvens... um caleidoscópio de emoções! O cafajeste normalmente é bom de cama pra burro e conquista a gente com um sexo inesquecível. Mas também não parece ser só isso: chama de "meu amor", diz que somos princesas, rainhas ou outra nobreza qualquer... Acreditamos piamente naquilo que não ouvimos: que ele nos ama! Que só tem alguns probleminhas para resolver e vai, finalmente, assumir o relacionamento!

A história tem variações: ele foi corneado e está numa fase "Mulher nenhuma presta!". Ou acabou de sair de um casamento e ainda não sabe o que sente pela ex. Ainda... tem filhos no meio da história e fica naquele "vai não vai", vai visitar os filhos e encontra a ex, aí ele muda de clima com você, e assim por diante, numa montanha russa.

Tem mais: quando precisa, ele te procura para desabafar, quer alguém para dar uma força, e você está ali, firme. E rola o sexo maravilhoso de novo. E as pseudo-declarações. Como a coisa é difícil mesmo, e a maioria das pessoas só gosta do que é difícil, vamos querendo cada vez mais "virar o jogo" a nosso favor. E ficamos naquela ilusão de conquistar essa pessoa imatura emocionalmente.

Não dá para ter ilusões, na boa. E faça o que eu digo, mas não o que eu faço rsrsr porque ainda teimo em cair nessas conversas às vezes, mesmo com 40 e poucos... Como disse no post anterior, sou meio imatura mesmo.

Tudo o que ele te disse eu já ouvi. Ele não quer compromisso e você pensa em mudar a história. Mas ele não quer mesmo. Se quisesse, vinha com tudo. Porque quando eles querem, reviram o mundo para te achar. A prova disso é que, quando sentem que tão perdendo, correm atrás. Mas é só para garantir o "lanchinho" de sempre. É só ficarem juntos de novo e a história recomeça: sem mensagens no dia seguinte, dias e dias ausente no MSN, fotos com outra no Facebook, não atendem celular, parece até que sofreram algum acidente ou amnésia!

As poucas explicações que eu sempre encontro para essas situações:

- a velha frase: os homens não sabem mais o que fazer com as mulheres, talvez por elas se mostrarem hoje mais independentes e seguras do que querem, e foram criados por outro padrão de mulher, a submissa.

- tem oferta demais por aí, ou seja, por que eles vão ficar só com uma quando tem tantas dando sopa? Meio superficial, mas talvez isso seja o reflexo do comportamento das próprias mulheres mesmo, não todas, claro.

- eles estão apenas sendo sinceros e a gente não quer ouvir: eles realmente não querem compromisso. Todo mundo tem o direito de escolher o próprio status de relacionamento, não é mesmo?

Espero ter ajudado um pouco...

Beijos!

7 comentários:

Lets disse...

Algo semelhante acontece comigo, ou melhor, nem tão semelhante porque o meu "rolo" tem só 3 meses, mas foi tempo o suficiente para eu entender, por atitudes do outro, que havia interesse num relacionamento. Ele só não dizia "eu te amo", mas me dava todas as dicas de que desejava a minha companhia por um tempo maior do que o de um rolo qualquer. Comecei a me interessar, a pensar nele como alguém para um relacionamento promissor e resolvi me expor. Pá! Dancei tudo. Ele veio dizer que estamos indo rápido demais, que eu estou confundindo as coisas. Foi como um balde de água fria, já que eu estava fazendo uma escolha ao sair com ele e não com outros com quem me relacionava (sem compromisso) antes. Também estou perdida, mas entendi que abrir o meu bico foi a maior asneira que cometi...

Chabuca disse...

bacana o questionamento!Realmente, as mulheres andam reclamando muito do sexo casual. Mas será que às vezes não vale a pena tentar e apenas aproveitar a situação? Escrevi sobre isto: http://www.atitudequarenta.com/2012/08/comida-light-nao-tem-gosto-mas-as-vezes.html

Anônimo disse...

Experimente não estar disponível o tempo todo. Dê tempo pra ele sentir sua falta. "Se" ele estiver realmente envolvido vai correr atrás, bancar o bobo, perder a vergonha...Homem quando quer faz isso. Se nada disso acontecer é porque realmente ELE NÃO ESTÁ A FIM DE VOCÊ. Aceite isso. Nós mulheres temos mania de "converter" cafajestes. Não é uma idéia muito inteligente.

CE disse...

De todas as opiniões, a que mais gostei foi a "anônima", porque é a mais coerente.

Cuidado com o "hábito" de deixar apenas implícito o que sente e pensa. Talvez se você fosse mais sincera com você mesma, nem estaria vivendo uma relação dessas. Por exemplo, achar que um sexo casual vai se transformar em relação de respeito e carinho e por aí em diante. São "nós" que vão se formando e nos tirando a capacidade de colocar ponto final em algo que só sacrifica e está doendo.

Enquanto ainda se se sentir vulnerável à ele, corte o laço tênue que os une, porque absolutamente nada que venha da pessoa vai te contentar, a não ser a vontade que ele corresponda o que ele não está a fim.

Um dia, quando tudo tiver passado vocês poderão se comunicar e você poderá analisar se ainda quer algum contato, mas isso demanda tempo... enquanto o tempo não passa, exercite a paciência, que tem que ser de Jó! rs

Isso já serviu e muito pra mim, mesmo tendo passado dos 4.0, e espero sirva pra você também. Como disse a dona do blog, a idade não quer dizer que estaremos aptas a formular respostas 100% certas, porque como minha mãe dizia, vivemos muito e ainda nos surpreendemos fazendo e errando muitas coisas!

Beijinhos!

Clê disse...

s vezes a gente deve dar a outra pessoa a oportunidade de sentir nossa falta. Não vejo porque não ser sincera e dizer: olha,o que vc oferece não está bastando p mim, vai doer, mas se vc só quer desse jeito eu desisto. Talvez ele perceba que algo mais seria bom e se não perceber, vc pelo menos não perdeu tempo com algo que não ia dar em nada.

Sex Shop disse...

Muy buenooo!!!!!

Dan disse...

O segredo é separar bem as coisas.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails