quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Antidepressivos ou anti emoções?

Volta e meia comento aqui no blog sobre o uso que já fiz de antidepressivos. Quem nunca tomou que atire a primeira receita azul embolada! Pois bem, este mês decidi voltar a tomar minhas pilulazinhas da "felicidade", por conta de um TPM violenta - eles também são receitados para isso - e por conta de tudo que tenho vivido.
Feito. Quatro dias e já me sinto mais calma. Mais acomodada. Já não implico tanto com as colegas de trabalho, que são simplesmente obtusas. Já não me estresso com os bate-bocas comuns por lá. Dirijo mais devagar e não grito com os barbeiros como de costume. Me sinto mais disposta.
Porém me sinto menos rebelde. Sem vontade de mudar nada em minha vida. Gostando da calma de minha cidade - calma, não pasmaceira! Twitter quase deixei de lado, o blog me parece mais distante, posts mais pesados... Libido, então, começa a zerar, um dos efeitos mais significativos dessas porcarias que chamam de antidepressivos - legítima droga! Nem vontade de ouvir música eu sinto!
Muito bom ter mais calma. Mas isso se pode aprender e cultivar. Deixar a internet de lado às vezes e visitar um amigo é muito bom, também. Não se estressar por pouca coisa, ótimo. Mas e quanto a sentir emoções positivas? Olhar aquele sapato na vitrine e simplesmente enlouquecer enquanto não compra? Ouvir bem alto aquela música que te desperta recordações boas, e encher os olhos de lágrimas? Vestir aquela roupa que adoramos e gostar do que vemos no espelho? Sentir tesão no meio da tarde, assim, sem motivo? Dar uma gargalhada conversando no MSN com uma amiga? Tomar uns chopinhos a mais e ficar falando bobagens?
Tudo isso também some junto com a irritação, a ansiedade e a depressão típicas da TPM e de outros estados depressivos. Como eu sempre digo, a gente vira um vegetal. Entra no automático e deixa a vida passar. (Sabe o que eu mais fazia quando tomava direto os remédios? Jogava Tetris o tempo todo!) Acaba o tsunami e vira um lago. Passa o furacão e ficamos perdida no meio dos destroços. Como um lixo.
Não quero isso, quem já me conhece um pouquinho sabe que não sou assim. Precisei para não enlouquecer! Vou aproveitar a calma para pensar um pouco, assim, em marcha lenta... Quem leu meu desabafo sabe que ando precisando! Mas me sinto como uma sombra do que eu sou, longe da minha essência, vazia de intenções. E se não voltar a postar sobre sexo tão cedo, me desculpem... é culpa desses remédios mesmo!
Beijos! Preciso muito de você que leu até aqui... deixe seu comentário!

4 comentários:

Ro disse...

Querida Muga(mulher amiga), para tudo há um tempo, tempo de plantar e colher, tempo de agir e tempo pra pensar.Encare apenas esse tempo como umas ferias de você mesma, e daí que vc se sente desmotivada, talvez não seja a hora de tomar decisões.Nada é ao acaso, para tudo há um plano maior, só não vemos porque viver é como ler um livro , uma pagina por vez, um capitulo por vez. Seguir o coração é sempre a melhor pedida ,se o seu disse pra tomar suas pills tome ,e quando for hora de parar ele vai te dizer também.Conte com os amigos para ajudar , ás vezes temos dificuldade de ouvir o que se passa dentro de nós ,é pra isso que servem os amigos.Eles são a nossa voz quando já não temos força pra dizer nada.Bjs.

Crazy disse...

oi!
Li seu blog quase inteiro, indo do início ao fim e salvando o link da página onde eu estava quando parava de ler, para retomar a leitura outra hora... Nunca comentei! Mas já q hj nos conclamou a comentar, cá estou!
Não fique assim, logo passará! Já passei por isso, aliás, quem nunca passou? E quanto aos remédios, o ideal é a gente não depender deles, tome enquanto sentir que precisa, e depois vá tirando!
bjs e bola prá frente!

Mulher de 40 disse...

Obrigada pelo apoio! Amanhã é outro dia! E agora é tempo de zerar a vida e começar de novo....

Marcio-SJP disse...

Vou deixar um grande beijo!!!

E como já disseram, fique um tempo em "pause" logo logo o "play" é ativado.

beijos,
Marcio 4.0

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails